Entenda como fazer transição de carreira para compliance!

Você está infeliz no seu emprego? Desempenha uma função que pode ser extinta? Tem vontade de mudar de área? Talvez esse seja o momento ideal para começar a planejar uma transição de carreira. Saiba que essa mudança vem se tornando bastante comum e cada vez mais possível.

De fato, a dinâmica do mercado e o surgimento de conceitos são fenômenos novos que trouxeram muitas oportunidades. Cada vez mais profissionais estão migrando de área com o objetivo de conquistar a satisfação pessoal, progredir na carreira e ganhar maior destaque no mercado.

Quer uma dose de inspiração para alcançar a tão sonhada realização profissional? Que tal entender melhor como funciona a transição de carreira? Este post vai apresentar todos os detalhes que devem ser levados em consideração antes de tomar a decisão final. Acompanhe a leitura!

A transição de carreira

A transição de carreira é um processo de mudança de profissão. Assim, um profissional que desempenha uma determinada atividade em uma área decide se especializar em outro ramo e seguir um rumo diferente.

A transição na carreira pode ocorrer de maneira planejada. É o caso de pessoas que se sentem insatisfeitas e desmotivadas com o emprego que executam. Assim, optam por mudar de área. Mas, antes disso, elas criam uma reserva financeira, pesquisam as melhores formas de qualificação e analisam quais são as suas vontades e aspirações pessoais, de fato.

No entanto, a mudança também pode acontecer de forma inesperada, principalmente no caso de uma demissão. De qualquer maneira, independentemente da motivação que leva o profissional a optar pela transição da carreira, esse processo deve ser encarado como uma nova oportunidade para crescer e se destacar no mercado.

Os motivos que levam os profissionais a optar pela mudança

Antigamente, o sinônimo de sucesso era ser contratado por uma empresa e nela permanecer por bastante tempo ou até a vida toda, progredindo de cargo. Porém, os tempos são outros. O mercado mudou e está mais dinâmico e diversificado. Atualmente, são diversos os motivos que levam as pessoas a pensar em realizar a transição de carreira. Confira alguns exemplos.

A profissão está se tornando obsoleta

Muitas funções já foram extintas, outras estão deixando de existir com o tempo. Esse fato se dá principalmente em decorrência dos avanços tecnológicos e da introdução de ferramentas modernas e ágeis. Com isso, muitas profissões se tornam ultrapassadas. Da mesma forma, o trabalho humano vai sendo gradativamente substituído pelas máquinas ou simplesmente se torna obsoleto.

No entanto, é importante mencionar que muitas profissões e cargos se mantêm, ou seja, continuarão existindo, só que com adaptações. Conheça alguns exemplos: datilógrafos, arquivistas, operadores de telefonia, ascensoristas etc.

A profissão tem um limite natural de idade

Em alguns casos, a profissão do indivíduo está relacionada a um desempenho físico de alto nível e qualidade. Para isso, ele deve estar em plenas condições físicas. No entanto, ao longo do tempo, o corpo vai perdendo o vigor e a disposição natural, por conta da idade. Aí surge a necessidade de se aposentar na antiga profissão e se reinventar. É o caso de atletas que, após um determinado período, tornam-se técnicos esportivos.

Desejo de iniciar uma nova função

A insatisfação com o cargo e a função são fatores que também levam os profissionais a mudar de profissão. Muitas pessoas não se identificam mais com o emprego que escolheram. Elas querem experimentar algo novo e obter a desejada felicidade pessoal. O empreendedorismo costuma ser uma das soluções nesses casos.

Baixos salários

A remuneração insatisfatória também é um fator que pesa bastante na decisão de transição da carreira. Muitas pessoas se dedicam exaustivamente ao emprego, mas não são reconhecidas pelo seu esforço e recebem salários baixos, que não condizem com a realidade do mercado.

O momento certo para fazer a transição de carreira

A decisão do melhor momento para fazer a mudança da carreira é tão importante quanto optar pela nova área de atuação. Para tornar a sua escolha mais fácil, vamos apresentar alguns sinais que demonstram que chegou a hora de você mudar de profissão:

  • você não enxerga novas perspectivas na sua profissão;
  • você se sente desmotivado quase sempre;
  • você já identificou as suas habilidades e capacidades;
  • tem vontade de experimentar novas funções;
  • a sua produtividade caiu bastante nos últimos meses;
  • você já fez um planejamento financeiro e dispõe de uma reserva de emergência;
  • você desempenha as tarefas apenas por obrigação e não sente mais prazer;
  • você está a cada dia mais estressado e angustiado.

As competências a serem desenvolvidas

Você sabia que a mudança para a área de compliance pode ser uma ótima escolha? Cada vez mais empresas precisam de profissionais capacitados e que tenham o conhecimento necessário para atuar nesse ramo.

Uma das grandes vantagens é o fato de que se trata de uma área ainda nova e, portanto, há poucos profissionais de qualidade no mercado. Portanto, há grandes chances de ser disputado pelas empresas e conquistar bons cargos. Além disso, o setor de compliance é dinâmico e está sempre se renovando.

Raul Cury Neto, que é sócio da Vittore Partners, uma das empresas mais famosas de recrutamento executivo em compliance, menciona o fato de que se trata de uma área multidisciplinar: “Essa área nasceu embaixo de outras já existentes porque não havia profissionais capacitados. Historicamente, vemos o compliance no Brasil nascendo, principalmente, por duas áreas da empresa: finanças e jurídica”.

Ele ainda explica que “o compliance nada mais é do que estar em conformidade com regras. No começo, esses profissionais criaram códigos de ética, canais de denúncias, primeiras políticas e treinamentos básicos para estar em conformidade com o que a legislação local, ou que a matriz exigia.”

Além dos conhecimentos técnicos em compliance, se você deseja ter sucesso e reconhecimento nesse ramo, deve focar no desenvolvimento de competências específicas, como proatividade, poder de persuasão, responsabilidade, seriedade, visão ampla sobre as operações, boa comunicação e habilidades interdisciplinares.

A importância de fazer um curso de compliance

Investir em um curso de compliance é um verdadeiro requisito para quem deseja se preparar para a transição de carreira. Trata-se de um diferencial competitivo que vai ser determinante para o sucesso. Os alunos têm aulas com mestres especialistas e com experiência no mercado.

O aprendizado teórico abrange o estudo da legislação brasileira e normas internacionais. Por sua vez, a abordagem prática é dinâmica e ensina o aluno a se preparar para lidar com diversas situações delicadas, como a análise de operações em conformidade com a lei, a gestão de riscos, a identificação de condutas antiéticas e a criação de um grande programa de compliance nas empresas.

A transição de carreira para a área de compliance é uma excelente alternativa para quem busca um mercado novo, desafiador e pouco saturado. Mas, para isso, é necessário investir em uma nova qualificação, a fim de conseguir se preparar adequadamente e atuar na nova área escolhida.

Tem interesse em fazer carreira nessa área? Receba um contato de um especialista LEC e conheça os cursos de compliance disponíveis para você adquirir conhecimento e se tornar um especialista!

Nenhum comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.